"Converso sobre tudo, mas o que menos discuto é política"

 

O técnico do Fluminense é um cara sincero. Se perguntado, ele responde. Em uma longa conversa com o UOL Esporte, ele falou sobre sua vida no Rio de Janeiro, sua adega (muito bem abastecida) de vinhos, o apartamento que o fez ficar no Rio e, claro, futebol.

Ele também disse que não gosta de falar de política, mas opinou bastante. Admitiu a tristeza com a situação do país e o espanto quando soube de todas as irregularidades do governo Sérgio Cabral (“Conheci muito bem o pai. Assusta um pouco”). Admitiu, também, que nunca foi combativo e até questionou se na época do regime militar a situação não era mais honesta.

Concorde ou não com suas opiniões, ele faz questão de deixar claro o que pensa.